»  Bigás do Brasil
»  Gás Natural
»  Conversão
»  Componentes
»  GNV News
»  Postos de GNV
»  Franquias
»  Filiais
»  Orçamento
»  Dúvidas e Respostas
»  Fale Conosco
»  Mapa do Site


Cadastre-se aqui para receber nossas novidades e promoções
Nome:
E-mail:
   » Um Pouco de História.

   A descoberta do Gás Natural é creditada ao Irã e estima-se que ocorreu entre os anos 6000 e 200 a.C.
   Na China, apesar de conhecida desde 900 a.C., esta matéria-prima passou a ser utilizada somente a partir de 211 a.C. para fins de secagem de pedras de sal.
   Estudiosos afirmam que os chineses extraíam o Gás Natural com varas de bambu de poços com profundidades de 1.000 m.
   Na Europa, o descobridor do Metano (principal componente do Gás Natural) foi o físico italiano Alexandre Volta, em 1800 d.C.
   No entando, a primeira utilização do Gás Natural como combustível veicular só foi ocorrer na Itália em meados da década de 1930.
   Este país manteve a liderança em veículos movidos a GNV até a década de 1990, quando foi superado, respectivamente, pela Argentina, pelo Brasil e, mais recentemente, pelo Paquistão - este um país emergente na utilização do GNV, com grandes reservas na região.
   No Brasil, o Gás começou a ser utilizado em 1828, quando D. Pedro I licenciou uma empresa para executar a iluminação das ruas da cidade do Rio de Janeiro.
   Na década de 1970, as crises mundiais do petróleo impuseram a revisão na política energética brasileira, sobretudo em virtude de nossa dependência da importação de combustíveis (óleo diesel e gasolina).
   O grande marco do Gás Natural ocorreu com a exploração da Bacia de Campos, no Estado do Rio de Janeiro, na década de 1980.
   Em 15 de janeiro de 1996, o governo brasileiro - por meio do Decreto Federal nº 1.787/96 - autorizou o uso do GNV para veículos particulares com o objetivo de estimular as conversões.
   Hoje, no mundo todo 3 milhões de veículos em 60 países já utilizam o GNV.
   A Comunidade Européia, de acordo com seu planejamento estratégico, estabelece que até o ano de 2020 cerca de 10% da sua frota (algo em torno de 20 milhões de veículos) deve utilizar o GNV.
   Segundo a Fundação Getúlio Vargas, o GNV deverá representar 10% de toda a oferta de Gás Natural no Brasil em 2010.

   » Indicadores econômicos.

   Um automóvel com 1 m3 de gás pode rodar mais quilômetros do que com 1 L de gasolina ou de álcool.
   O fato mais importante é que a diferença pode chegar a 60%, considerando o preço na bomba e o ganho por quilômetro rodado.
   Esta vantagem é ainda maior em veículos bem regulados.

   » Cuidados Especiais.

   Confira os principais cuidados que você precisa ter ao converter o seu carro.

   » Cuidados com a Conversão.

  • Só converta seu carro em oficinas homologadas pelo INMETRO. A Bigás atende a todos os requisitos legais. Nosso registro no INMETRO é o CRI 1163.
  • Para fazer o registro da conversão no Detran (e assim ter direito aos 75% de desconto do IPVA), exija da convertedora a nota fiscal e o Certificado de Homologação.
  • Exija todos os componentes eletrônicos necessários. Existem convertedoras que, para cobrar preços menores, deixam de fazer a instalação completa de determinados componentes eletrônicos.
  • O cliente só irá notar a diferença ao perceber que o consumo está abaixo do esperado. São esses componentes que informam ao motor que está recebendo um novo combustível.
  • Na Bigás, a conversão do seu carro conta com todos os recursos necessários para que o serviço seja sempre perfeito.
  • Não aceite peças usadas, cilindros de cobre, recondicionados ou de procedência desconhecida. Exija sempre tubos de aço.
  • Faça as revisões periódicas do seu Kit GNV e também do cilindro exclusivamente na Bigás.

   » Cuidados com o Cilindro.

  • Os cilindros devem ser de aço adequados para GNV (NBR- 12790 ou ISSO 4705) e devem ser fixados com suportes próprios.
  • Os cilindros não podem ser soldados. Por ser um ponto sem resistência, a solda pode causar rompimento e vazamento do combustível.

   » Cuidados ao Abastecer.

  • Sempre desligue o motor, o rádio e o telefone celular.
  • ;Não fume.
  • Exija que o veículo seja sempre aterrado.
  • Certifique-se de que a mangueira de abastecimento foi desconectada antes de arrancar.
  • O motorista e os passageiros devem sair do carro.

   » Cuidados Diversos.

  • Não tente consertar pequenos defeitos. Se precisar, procure a Bigás.
  • Nunce dirija com algum tipo de vazamento.
  • Não confunda GNV com GLP. O segundo é o "gás de cozinha", altamente inflamável e impróprio para uso como combustível veicular.
  • Não permita que profissionais não especializados mexam na regulagem do carro. Em caso de mau funcionamento, verifique se o filtro de ar, as velas ou qualquer outra parte da ignição estão sujos ou precisando de reposição.
  • Para a segurança de toda a população, denuncie empresas clandestinas.

   » Dicas Úteis.

   Se você vai viajar, uma boa dica para localizar os postos de GNV no seu roteiro é acessar o seguinte endereço na internet: http://maplink.uol.com.br/gnv/index.htm.

   Não deixe de fazer a requalificação do cilindro de alta pressão a cada 5 anos. Procure um organismo de requalificação devidamente credenciado pelo INMETRO. Existem empresas desqualificadas que oferecem certificados falsos de requalificação a baixo preço, sem a realização dos testes necessários. A empresa credenciada deverá conceder um novo certificado de qualificação do cilindro, válido por mais 5 anos, além de gravar a data de reteste no cilindro.

   Preste atenção. A pressão máxima durante o abastecimento não pode ultrapassar 220 bar. De acordo com a Resolução nº 34 da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Bicombustíveis), os postos devem informar a pressão máxima de maneira clara aos consumidores.
   Muitos postos, para atrair clientes, anunciam "GNV com pressão total" ou "Maior potência pelo mesmo preço".    Cuidado: isto coloca em risco a sua integridade e a do seu carro.
   Se você conhece algum posto deste tipo, não abasteça neste local.

   » Links.

   Para saber mais sobre o GNV, acesse os seguintes links:

  • www.gasnet.com.br - conta com sistema de busca de postos de GNV e de oficinas credenciadas, além de artigos e notícias sobre o universo do GNV.
  • www.iangv.org - site da Associação Internacional de Veículos a Gás Natural, tem diversas publicações sobre o uso do GNV para download gratuito. Em inglês.
  • www.gasbrasil.com.br - portal com várias notícias, artigos e informações sobre o Gás Natural e não apenas o GNV.
  • www.abegas.org.br - site da Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado, com notícias atualizadas sobre o mercado de GNV.
  • www.compagas.com.br - site da Companhia Paranaense de Gás com informações diversas sobre o GNV.
  • www.abgnv.org.br - site da Associação Brasileira do Gás Natural Veicular. Conta com notícias atualizadas, artigos técnicos, projetos e legislação.
  • www.ngvglobal.com - site da Associação Internacional de Veículos a Gás Natural, com notícias sobre a indústria do GNV e diversos artigos técnicos. Em inglês.
  • www.globogas.com.br - revista on-line de divulgação do GNV.
  • www.gastechnology.org - site do Gas Technology Institute, organização especializada em pesquisa, desenvolvimento e treinamento em GNV. Em inglês.
  • www.naturalgas.org - site cobrindo uma grande variedade de tópicos relativos à indústria do GNV. Em inglês.
   » Links de Agências Reguladoras e Normativas:

© 2008 - Todos os direitos reservados - bigas@bigas.com.br E-solution by Ative Soluções e Ricardo Aragão